Acidente Vascular Cerebral (AVC)

outubro 29, 2019 - by Gabinete de Comunicação e Imagem - in Dicas & Notícias

No Comments


O que é o AVC?

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou “derrame cerebral”, ocorre quando os vasos que levam sangue ao cérebro ficam obstruídos (“entopem”) ou se rompem, provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea.

Como é classificado o AVC?

Existem dois tipos e AVC que ocorrem por motivos diferentes:

  • O AVC isquêmico ocorre quando há obstrução de uma artéria, impedindo a passagem de oxigênio para células cerebrais, que acabam por morrer. Essa obstrução pode acontecer devido a um trombo (trombose) ou a um êmbolo (embolia). O AVC isquêmico é o mais comum e representa 85% de todos os casos.
  • O AVC hemorrágico ocorre quando há rompimento de um vaso cerebral, provocando hemorragia. Esta hemorragia pode acontecer dentro do tecido cerebral ou na superfície entre o cérebro e a meninge. É responsável por 15% de todos os casos de AVC, mas pode causar a morte com mais frequência do que o AVC isquêmico.

O AVC é uma das principais causas de morte, incapacidade e internamentos em todo o mundo, afectando  maioritariamente o sexo masculino!

 Quais os principais factores de risco?

Existem diversos factores que aumentam a probabilidade de ocorrência de um AVC, seja ele hemorrágico ou isquêmico. Os principais são:

  • Hipertensão Arterial;
  • Diabetes tipo II;
  • Colesterol alto;
  • Sobrepeso e obesidade;
  • Tabagismo;
  • Uso excessivo de álcool;
  • Idade avançada;
  • Sedentarismo;
  • Uso de drogas ilícitas;
  • Histórico familiar;
  • Arritmias cardíacas;
  • Doenças das válvulas do coração;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Infarte do miocárdio;
  • Nas crianças e adolescentes, algumas doenças como a anemia

Quais os Sintomas?

Existem alguns sinais que ajudam a reconhecer um Acidente Vascular Cerebral. Os principais para qualquer tipo de AVC são:

  • Alteração da fala;
  • Dificuldade em deglutir;
  • Fraqueza (perda de força) ou sensação de formigueiro na face, no braço ou na perna, especialmente num dos lados do corpo;
  • Confusão mental, lentificação ou até mesmo o coma;
  • Alteração da expressão e/ou da compreensão;
  • Alteração da visão (em um ou ambos os olhos);
  • Alteração do equilíbrio, coordenação, tontura ou alteração no andar;
  • Dor de cabeça súbita, intensa, sem causa aparente;
  • Desvio da comissura labial (boca torta). 

Como se diagnostica um AVC?

Para além do exame físico, para o médico poder identificar a área cerebral afectada e tipo de AVC, é necessário recorrer a exames complementares de imagiologia, nomeadamente:

  • Tomografia Computadorizada de Crânio (TAC);
  • Ressonância Magnética (RM) de Encéfalo.

Qual o tratamento para um AVC?

O tratamento do AVC é feito inicialmente em Centros de Atendimento de Urgência que seguem um Protocolo Clínico e Directrizes Terapêuticas específicas.

Caso reconheça em si ou identifique em algum familiar algum dos sintomas ou sinais referidos de AVC,  devem dirigir-se de imediato ao Serviço de Urgência mais próximo.

O tempo de acção no AVC é essencial para salvar vidas e para anular ou diminuir sequelas!

Quem devo consultar?

Caso apresente algum sintoma sugestivo de AVC deve consultar com urgência:

  • Médico de Medicina Interna;

Com encaminhamento urgente para:

  • Médico Neurologista;

Após fase aguda, o paciente poderá também ser encaminhado para consultas de:

  • Cardiologia;
  • Endocrinologia;
  • Nutrição;
  • Psicologia;
  • Terapia Ocupacional;
  • Fisioterapia;
  • Fonoaudiologia (se o doente tiver alterações da linguagem ou fala).

 

Referências:

Caprio, F. Z., & Sorond, F. A. (2019). Cerebrovascular Disease: Primary and Secondary Stroke Prevention. Medical Clinics103(2), 295-308.

Esenwa, C., & Gutierrez, J. (2015). Secondary stroke prevention: challenges and solutions. Vascular health and risk management11, 437.

Sherzai, A. Z., & Elkind, M. S. (2015). Advances in stroke prevention. Annals of the New York Academy of Sciences1338(1), 1-15.

Smajlović, D. (2015). Strokes in young adults: epidemiology and prevention. Vascular health and risk management11, 157.

 

 

Share this article

Gabinete de Comunicação e Imagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

19 + 18 =

×

Make an appointment and we’ll contact you.

Nome (obrigatório)

Sobrenome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Assunto

A sua mensagem