Hepatites Virais

Janeiro 03, 2024 - by Gabinete de Comunicação e Imagem - in Dicas & Notícias

No Comments

Os nossos serviços de Medicina Interna, Infecciologia e Gastroenterologia estão disponíveis na nossa rede de Clínicas, onde poderá fazer a sua marcação para diagnóstico da sua situação clínica. Dispomos ainda de serviço de urgência 24 horas por dia com despiste e exames laboratoriais para as Hepatites A, B e C.

Marcar Consulta

O que são hepatites virais?
Hepatites virais são doenças que afectam o fígado, provocadas por diferentes vírus. Geralmente, a infecção é silenciosa, não provocando sintomas mas há casos onde podem aparecer sintomas como febre, mal-estar, náuseas, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.


Tratam-se de doenças graves, sendo algumas capazes de se tornarem crónicas e provocar complicações, como a cirrose e o cancro do fígado. Apesar de apresentarem algumas semelhanças, as hepatites virais diferenciam-se, por exemplo, quanto à forma de transmissão e evolução do quadro clínico.


Tipos de hepatites virais
• Hepatite A: É causada pelo vírus da hepatite A (HAV). Ele é eliminado nas fezes, sendo a transmissão via fecal-oral a forma como a doença se propaga na população.
• Hepatite B: É uma doença viral, causada pelo HBV, que consiste na inflamação do fígado. O uso de seringas e agulhas contaminadas, transfusão de sangue contendo o vírus, e contacto de sangue de mãe doente para o filho, no momento do parto, são algumas das principais formas de contágio. Por ser também transmitida por relações sexuais desprevenidas, é considerada uma DST(doença sexualmente transmitida).
• Hepatite C: É causada pelo vírus da hepatite C (HCV). A doença pode manifestar-se de forma aguda ou crónica, sendo esta a forma mais comum.
• Hepatite D: É causada pelo vírus da hepatite D (HDV). A doença está associada à presença simultânea do vírus da hepatite B no indivíduo. A forma crónica da hepatite D evolui rapidamente para a cirrose, e aumenta os riscos de desenvolvimento de cancro e morte.
• Hepatite E: É causada pelo vírus E da hepatite (HEV). O vírus causa hepatite aguda de curta duração e autolimitada. Na maioria dos casos, é uma doença de carácter benigno. Porém, a hepatite E pode ser grave na grávida e, raramente, causar infecções crónicas em pessoas que tenham algum tipo de imunodeficiência.

Transmissão das hepatites virais
As hepatites virais apresentam diferentes formas de transmissão, a depender do vírus causador da doença. As hepatites A e E apresentam como principal forma de transmissão a via fecal-oral “mão suja-boca”. Essas doenças estão relacionadas, portanto, com hábitos de higiene pessoal e a más condições de saneamento básico. As hepatites B, C e D possuem diferentes meios de transmissão, os quais incluem relação sexual desprotegida com pessoa contaminada; partilha de objectos contaminados, como lâminas de barbear, alicates, agulhas e escovas de dentes; da mãe para o bebé; e transfusão de sangue.


Sintomas das hepatites virais
As hepatites virais podem não provocar sintomas ou ser sintomáticas. De maneira geral, as hepatites são consideradas doenças silenciosas. Seus sintomas, quando surgem, incluem mal-estar, febre, dores musculares, náuseas, vómitos, icterícia e urina escura. A doença pode manifestar-se na forma aguda ou crónica.


As hepatites A e E evoluem para a cura, enquanto que as B, C e D podem se tornar crónicas. Neste último caso, a doença pode levar a complicações graves, como a cirrose e o cancro. Por ser uma doença habitualmente silenciosa, é comum o diagnóstico ser tardio após sintomas de doença hepática avançada.


Prevenção das hepatites virais
As hepatites virais apresentam diferentes formas de transmissão e, portanto, diferentes formas de prevenção. As hepatites A e E, que apresentam como principal forma de transmissão a via fecal-oral, podem ser evitadas adoptando hábitos de higiene mais adequados, como lavar bem as mãos e higienizar adequadamente os alimentos.


Já as hepatites B, C e D podem ser prevenidas com o uso de protecção em todas as relações sexuais, evitar partilhar objectos, como lâminas de barbear, alicates de unha e escovas de dente. As hepatites A e B podem ser prevenidas também por meio da vacinação.


Diagnóstico das hepatites virais
O diagnóstico das hepatites virais é feito pela observação do paciente e por exames de sangue, os quais buscam a presença de anticorpos contra o vírus.

Dra. Gilda Mariano, Licenciada pela Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, Especialista em Medicina Interna pela Ordem dos Médicos de Portugal, com reconhecimento pela Ordem dos Médicos de Angola e inscrita no Colégio da especialidade.

Share this article

Gabinete de Comunicação e Imagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

5 × 2 =

×

Make an appointment and we’ll contact you.

[contact-form-7 id="313"]