Conjuntivite

Maio 23, 2024 - by Gabinete de Comunicação e Imagem - in Dicas & Notícias

No Comments

Especialmente a pensar na sua saúde, a Clínica Vida de Luanda dispõe de Consultas de Oftalmologia, em parceria com o Centro de Oftalmologia Alda Lara, com excelentes profissionais. Realize a sua consulta connosco.

Marcar Consulta

 

Conjuntivite

A Conjuntivite é uma inflamação de uma parte específica do olho, denominada conjuntiva – membrana transparente que reveste a parte branca do olho (denominado esclera). A conjuntiva tem como principal função proteger o olho das agressões externas do meio ambiente, provocando uma reação defensiva, que se traduz em inflamação.

Os diferentes tipos de conjuntivite variam de acordo com o agente patogénico envolvido, sendo a mesma dividida em dois grupos principais: Conjuntivite Infecciosa  e Conjuntivite Não-Infecciosa, diferenciando-se pela causa da doença.

  • A Conjuntivite Infecciosa geralmente pode ser viral ou bacteriana, comumente causada por agentes bacterianos, virais, fúngicos ou protozoários.
  • A Conjuntivite Não-Infecciosa geralmente é causada por agentes alérgicos, químicos, radiação ou por algum corpo estranho que entra em contacto com o olho.

A conjuntivite é uma condição ocular comum, afectando pessoas de todas as idades em todo o mundo. A sua prevalência pode variar dependendo do tipo de conjuntivite e das condições ambientais. A prevalência de cada tipo é diferente nas populações pediátrica e adulta. A bacteriana é mais comum em crianças do que em adultos. Apesar disso, tanto para adultos como para crianças, a maioria dos casos infecciosos são virais. Estes, na maioria das vezes, estão associados a infecção do trato respiratório superior.

 

Transmissão

A transmissão acontece naturalmente no dia-a-dia: por contacto directo com pessoas contaminadas (secreções de pessoas contaminadas); contacto direto com material contaminado (por exemplo, tocar em maçanetas de portas tocadas anteriormente por pessoas contaminadas; telefones; toalhas; utensílios pessoais, como óculos, lenços, maquilhagem).

 

Sintomas e tratamento

Os sintomas da conjuntivite assemelham-se aos sintomas de um resfriado, como:

  • Lacrimejar acentuado do olho
  • Sensação de areia
  • Olhos vermelhos
  • Surgimento da secreção
  • Sensibilidade à luz

O tratamento da conjuntivite varia dependendo do agende causador. Para casos de conjuntivite viral, geralmente não há um tratamento específico, sendo o foco o alívio de sintomas; já a conjuntivite bacteriana pode ser tratada com antibióticos sob prescrição médica. No caso da conjuntivite alérgica, é importante a identificação e controlo dos alergénios desencadeantes, juntamente com o uso de colírios antialérgicos, para ajudar a controlar os sintomas.

Embora seja desconfortável, geralmente é tratável e pode ser prevenida com acções práticas, tais como:

  • Adopção de medidas de higiene para interromper a cadeia de transmissão;
  • Manter os olhos limpos: mantendo os olhos limpos evita-se a proliferação do vírus e consequentemente dificulta-se a evolução da conjuntivite viral;
  • Fortificar o sistema imunológico com repouso,  alimentação saudável e hidratação.

 

Prevenção

Como complemento ao tratamento da conjuntivite e aliado à sua prevenção, são várias as recomendações que devem ser seguidas, designadamente:

  • Manter os olhos frescos e limpos;
  • Evitar aglomerações (praças, mercados);
  • Lavar com frequência o rosto e as mãos, uma vez que estes são veículos importantes para o contágio de micro-organismos patogénicos;
  • Evitar abraços, beijos e cumprimentos com as mãos com pessoas infectadas;
  • Evitar esfregar ou “coçar os olhos”;
  • Lavar diariamente toalhas, lençóis e fronhas, lavando-as separadamente;
  • Trocar as fronhas dos travesseiros diariamente, enquanto persistir a crise;
  • Não partilhar o uso de lápis de maquilhagem, rímel, delineadores ou de qualquer outro produto de maquilhagem ou beleza;
  • Seguir as indicações clínicas de medicação.

É importante procurar orientação médica se os sintomas persistirem ou piorarem: de olhos abertos contra a doença!

 

Referências Bibliográficas

  • Kanski, Jack J. “Oftalmologia Clínica”. Editora Elsevier, 2020.
  • Harper, Richard A. “Basic Ophthalmology”. Editora American Academy of Ophthalmology, 2016

 

 

Perfil Médico

Dra. Flávia Albuquerque

Licenciada em Medicina pela Universidade Jean Piaget Angola e Especialista em Oftalmologia pelo Instituto Cubano de Oftalmologia Ramón Pando Ferrer – Universidade De Ciências Medicas de Habana.

Share this article

Gabinete de Comunicação e Imagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

19 − eight =

×

Make an appointment and we’ll contact you.

[contact-form-7 id="313"]