Semana do Aleitamento Materno

August 04, 2017 - by Gabinete de Comunicação e Imagem - in Dicas & Notícias

No Comments

O leite materno é um alimento limpo, completo, natural e adequado para os recém-nascidos. Ele contém vitaminas, minerais, gorduras, açúcares e proteínas, todos apropriados para o organismo do bebé, possui muitas substâncias nutritivas e de defesa, que não se encontram em nenhum outro leite e é facilmente digerido pelo bebé.

A Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM) foi lançada pela WABA (Aliança Mundial para Acção em Amamentação), em 1992, com o objectivo de dar visibilidade a amamentação, incentivando todos os grupos do mundo a trabalhar o tema na prática e a colocá-lo nos meios de comunicação social para ampla divulgação. Ela é comemorada mundialmente na primeira semana de Agosto, de 1 a 7, sendo que no primeiro dia é também comemorado o Dia Mundial do Aleitamento Materno. O tema para a SMAM de 2017 será “Trabalhar juntos para o bem comum” e se relaciona com a criação de alianças para alcançar o Objectivo 17 dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável: fortalecer a implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

São muitas as vantagens do aleitamento materno, existindo um consenso mundial de que a sua prática exclusiva é a melhor maneira de alimentar as crianças até aos 6 meses de vida.

  • Para o bebé: o leite materno previne infecções gastrointestinais, respiratórias e urinárias, tem um efeito protector sobre as alergias e faz com que os bebés tenham uma melhor adaptação a outros alimentos. A longo prazo contribui para a prevenção da Diabetes Mellitus.
  • Para a mãe: o aleitamento materno facilita no retorno do útero ao seu tamanho normal, e associa-se a uma menor probabilidade de ter cancro da mama, ovários, entre outros. Sobretudo, permite à mãe sentir o prazer único de amamentar e aumenta os laços afectivos entre mãe e bebé. Além de tudo, o leite materno é a forma mais barata e segura de alimentar o bebé e pode prevenir as mães de uma nova gravidez.

O bebé deve ser alimentado quando tem fome sem regime de horário (livre demanda). No entanto, não se deve deixar o bebé dormir mais de 3 horas durante o primeiro mês de vida. Quando o bebé começa a mamar na mama da mãe, o primeiro leite que obtém é mais rico em água para saciar a sede e a medida que a mamada prossegue, o leite vai tendo cada vez mais gordura para satisfazer a fome. É importante que ele esvazie uma mama em cada mamada, ou seja, o bebé deve primeiro esvaziar a primeira mama e se depois disso continuar com fome é que lhe é oferecida a segunda mama; esvaziar a mama é o segredo para uma maior produção de leite e quanto mais o bebé mamar mais leite a mama irá produzir para atender a demanda. A ordenha do leite pode e deve ser feita nas situações em que a amamentação não é possível mas o mesmo deve ser oferecido ao bebé em um copo ou colher e as sobras da mamada devem ser desprezadas.

Os biberões, chupetas e bicos intermediários não são recomendados em nenhum momento pois sofrem maior risco de contaminação e transmissão de doenças para o bebé, atrapalham o aleitamento materno, podem modificar a posição dos dentes, prejudicar a fala e a respiração e ainda diminui o contacto entre mãe e filho.

Alguns mitos e tabus também dificultam o aleitamento materno e podem causar danos permanentes aos bebés como baixo peso e pouco desenvolvimento. É importante colher informações com profissionais ligados a saúde materno infantil para esclarecimento de dúvidas e controle do crescimento do bebé.

 

“Mãe, o seu ventre gerou a vida e o seu seio produz saúde, AMAMENTE!”

Referências

www.ibfan.org.br

www.worldbreastfeedingweek.org

Unicef, Manual do Aleitamento Materno, 2012

 

Conheça a  Natália Mendes Maia 

Formada em Nutrição pela UNOESTE – Universidade do Oeste Paulista (São Paulo, Brasil) desde 2012, com histórico de participações em cursos e workshops ligados à Nutrição, tendo participado em alguns como prelectora. É também Secretária da Direcção da Associação Angolana de Nutricionistas.

 

Áreas de intervenção:        

  • Nutrição clínica (gestação, infância, doenças crónicas não-transmissíveis, emagrecimento, ganho de peso)
  • Alimentação colectiva e Hotelaria

Share this article

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

20 − 6 =

×

Make an appointment and we’ll contact you.

Nome (obrigatório)

Sobrenome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Assunto

A sua mensagem